sábado, 5 de fevereiro de 2011

235 - Cisne Negro (Black Swan, 2010)


Muito já se falou sobre esse filme. Quero apenas comentar que é possível assisti-lo de uma forma bem mais abrangente, para além do universo do ballet, das metáforas, do bem e do mal e, claro, do sexo lesbiano.

Para mim, o filme fala antes de tudo sobre a impossibilidade de sermos outra pessoa não obstante o quanto tentamos sê-lo. É de uma beleza fascinante o que acontece com Natalie Portman enquanto ela tenta transmutar-se em qualquer coisa que foge de tudo o que foi pensando para ela, por sua mãe, por seus códigos de conduta e etc.

Podemos afunilar essa ideia e tentar ver como ela se dá em nossas próprias vidas, provavelmente em proporções menores. Quão perto chegamos de esgotamento físico e emocional (ou até mesmo da loucura) quando simplesmente não podemos aceitar o que somos?

Nota: 10

10 comentários:

Emmanuela disse...

Totalmente impactante. Portman está maravilhosa. Ainda me pego pensando em suas expressões, bem como no tormento de sua fixação. Belíssimo, um filme digno de apreciação.

Película Criativa disse...

Black Swan é um dos filmes mais impressionantes que já assisti. O trabalho de Darren Aronofsky é um espetáculo.

Faz tempo que não vejo uma atuação tão merecedora de prêmios. Sempre fui fã de Natalie Portman e seu trabalho aqui é impecável.

Também gostei do resto do elenco: Vincent Cassel, Barbara Hershey e Mila Kunis.

Vanessa disse...

Este filme é PERFEITO. Sério, tento achar algum defeito e não tem! Tudo milimetricamente perfeito. Roteiro, direção, trilha sonora, elenco e principalmente Natalie Portman. Ela merece todos os prêmios que está ganhando e torço sinceramente que ela ganhe o Oscar. Nada mais merecido, ela está divina!

Trilha Livre disse...

Natalie vai ganhar o Oscar, acho q não restam dúvidas sobre isso. Mas mais importante do que prêmios é mesmo o que fica da atuação dela. Eu q sou fraco para filmes sinceros e densos achei difícil não romper num choro qnd ela grita "It's my time now!"

Dilberto L. Rosa disse...

Ta´um filme interessante e, concordo com você, nem é tanto pelas camadas superficiais, tão evidentes (a chata super-exposição dos espelhos, o excessivo maneirismo auto-explicativo de algumas imagens etc.), mas, sim, o "por baixo" das cenas e da estória toda! Mas, acima de tudo, um filme feito de paixão e com uma narrativa de mergulho contínuo que só esse diretor consegue realizar nos últimos tempos (vide "O Lutador")! Um abraço e parabéns pelo excelente blogue!

Anônimo disse...

não tem o link dos filmes no site??

disse...

Olá! Adorei seu blog, muito criativo! Também tenho um blog e gostaria que vc desse uma olhada. O endereço é: http://www.criticaretro.blogspot.com/ Passe por lá! Lê ^_^

ROGER disse...

Ainda não vi Cisne Negro, mas pretendo fazê-lo em breve. Conhece o trabalho anterior de Aronofsky? Requiem para um sonho?

Abraços.

ps. se puder aqui vai o link do meu blog. Também escrevo bastante sobre cinema. Fazendo conexões com História e Filosofia, dentre outras vertentes.

http://jollyroger80s.blogspot.com/

Oz disse...

Excelente post amigo, muchas gracias por compartirlo, da gusto visitar tu Blog.
Te invito al mio, seguro que te gustará:
http://el-cine-que-viene.blogspot.com/

Un gran saludo, Oz.

António Jesus Batalha disse...

Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho,
Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns,
decerto que virei aqui mais vezes.
Sou António Batalha.
Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails